O piloto Vinícius Margiota, que morreu na madrugada desta quarta-feira (17) ao se envolver em grave acidente na Rodovia Anhanguera, região de Jundiaí, interior de São Paulo, estava suspenso das pistas por doping desde o final da última temporada.

Então piloto da KTF, Vinícius foi flagrado pelo uso de maconha em teste realizado no dia 21 de outubro - ou seja, na etapa de Londrina da Stock Light. Margiota, inclusive, foi ao pódio naquele final de semana, com um segundo lugar na rodada dupla.

O paulista acabou suspenso e colocado em lista provisória de atletas proibidos de treinar e competir, em seguida, pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), com uma classificação de 'suspenso voluntariamente',  por ter assumido o uso da substância proibida - o que poderia ajudá-lo a diminuir a pena.

O GRANDE PRÊMIO apurou que o piloto não disputou a etapa de Interlagos, a decisiva da Stock Light em 2018, por conta da suspensão.

A última lista divulgada pela entidade, em 7 de abril, seguia com o nome do piloto aparecendo. A substância detectada se chama Carboxy-THC, ou tetraidrocanabinol, que é encontrada na maconha.

Segundo a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), em contato com a reportagem, a ABCD é responsável pelo julgamento e por estabelecer o tempo de suspensão.

O GP entrou em contato com a ABCD, que respondeu que "o atleta se declarou suspenso voluntariamente". Ainda de acordo com a entidade, "não havia data para o julgamento e nem um prazo determinado para a suspensão".

Desta forma, Vinícius não disputou a última etapa da categoria de acesso em 2018 e também não esteve na lista de inscritos no grid da Stock Light para esta temporada, já ficando ausente da abertura, no Velopark, há dez dias.

A Stock Car divulgou nota oficial sobre a morte do piloto:

"Em nome de equipes, pilotos e demais profissionais dos Campeonatos Brasileiros de Stock Car e Stock Light, informamos o falecimento do piloto Vinícius Margiota em um acidente automobilístico na madrugada desta quarta-feira (17), em um trecho da Rodovia Anhanguera, na região de Jundiaí (SP). Toda a comunidade envolvida com a Stock Car lamenta profundamente a perda deste jovem companheiro de pista. 

Piloto da categoria Stock Light, Margiota estreou em 2018 e competiu por duas equipes, a RSports e a KTF. Com esta última, registrou seus melhores resultados: dois segundos lugares, conquistados no Velo Città (SP) e em Londrina (PR). Natural de Piracicaba (SP), Margiota tinha 23 anos e trabalhava para a continuidade de sua carreira. Dentro do box, era considerado uma pessoa alegre e incentivadora dos demais colegas de pista.

Promotora da Stock Car e Stock Light, a Vicar se solidariza com familiares e amigos de Vinícius Margiota. E aproveita para informar que a Stock Car realizará, na etapa do dia cinco de maio, no circuito do Velo Città, um minuto de silêncio em homenagem ao competidor."

O GRANDE PRÊMIO