Foto/Reprodução: Lance!
Aquele que esteve no controle das melhores oportunidades de gol foi premiado na semifinal da Copa do Nordeste entre Botafogo-PB e Náutico. Mesmo com diversas chances claras desperdiçadas, o Belo obteve a vaga na decisão vencendo por 2 a 1 onde Nando e Juninho fizeram para os paraibanos e Tarcísio fez o tento do Timbu.

Agora, o time dirigido por Evaristo Piza espera o adversário que vem da partida que ocorre também nessa quinta-feira (09) entre Fortaleza e Santa Cruz.

POR UM TRIZ!

Exercendo o seu estilo de jogo de manter o controle da bola e colocar pressão no adversário, aos cinco minutos o goleiro Bruno saiu errado do gol do Timbu e Nando rolou para Marcos Vinicius que, por sua vez, centrou para Juninho de frente pro gol. O camisa 21 até bateu certo, mas a zaga pernambucana cortou graças a aparição precisa do zagueiro Rafael Ribeiro.

ESTÁTUA

Uma das armas mais perigosas do Belo tem sido a cobrança de falta com Marcos Aurélio na bola e, aos 11 minutos, o 10 da equipe paraibana teve uma boa oportunidade de inaugurar a conta no Almeidão. O capricho na batida foi grande, com direito a um estático Bruno apenas torcendo para que ela saísse, mas ela acabou "beliscando" o travessão e indo para tiro de meta. Domínio total do Botafogo-PB até aqui no confronto.

O TIMBU ACORDOU

Depois de grandes oportunidades criadas pelos mandantes, foi a vez dos visitantes emendarem duas jogadas seguidas de extremo perigo, ambas envolvendo o centroavante Wallace Pernambucano. Enquanto na primeira delas o 9 do Náutico recebeu passe ótimo de Odilávio e furou já na pequena área na hora do chute, na segunda ele acertou bonita cabeçada após cruzamento vindo do lado esquerdo e exigiu uma defesa complicada de Saulo.

MAIS BELO NO ATAQUE

A partida em determinado momento foi para um aspecto mais físico do que técnico nos minutos finais da primeira etapa, algo que colaborou para que o embate ficasse em nível relativamente mais equilibrado. Porém, já nos minutos finais da primeira etapa, o Belo voltou a ser mais incisivo e voltou a perder oportunidades importantes. Na mais latente delas, o cruzamento vindo da esquerda ficou na pinta para o centroavante Nando que, na batida, acertou de maneira fraca e viu a bola ir em direção a linha de fundo.

NA MARRA!

No lance seguinte depois de parar na batida entrando na grande área onde Bruno fez grande defesa, aos 10 minutos o centroavante do Xerife do Nordeste não desistiu em lance bastante brigado para balançar as estruturas do Almeidão fazendo 1 a 0. Depois de aproveitar desvio na zaga pernambucana, Nando ganhou na disputa com o goleiro adversário, fintou a marcação e bateu de esquerda pro fundo das redes.

EMPATE IMEDIATO! E CHORADO...

Não deu tempo sequer da equipe paraibana se aproveitar da superioridade no marcador que, quatro minutos depois, o Náutico foi valente e contou com uma "colaboração" do goleiro Saulo para igualar as coisas em João Pessoa. Tarcísio invadiu a grande área e bateu forte de esquerda, o arqueiro do Belo viu a bola passar embaixo de seus braços e ir lentamente morrer no fundo da meta mesmo com a desesperada tentativa de Fábio Alves em evitar o tento.

DO CÉU AO INFERNO

Enercino, que havia acabado de entrar na vaga de Marcos Aurélio, foi empurrado por Rafael Ribeiro dentro da área e a arbitragem marcou pênalti, grande momento para o Belo voltar a liderar o marcador. Porém, quem acabou sendo o protagonista na batida da penalidade foi Bruno onde, na batida do lateral-esquerdo Fábio Alves, colocou o corpo na frente da bola e fez uma defesa que manteve o placar do Almeidão igualado.

CHANCES EMPILHADAS E O ALÍVIO

Fisicamente, tecnicamente, mentalmente, todos os aspectos pareciam favorecer os donos da casa. Porém, a equipe de Evaristo Piza teimava em não conseguir balançar as redes errando justamente no momento da conclusão.

Entretanto, aos 44 minutos, na bola parada Juninho apareceu para desviar de cabeça na primeira trave e, mesmo estando de costas, conseguiu encobrir Bruno e levou a loucura o torcedor da Maravilha do Contorno fazendo o gol da classificação a final da Copa do Nordeste.

Lance!