Foto/Reprodução: Francisco França
O governador João Azevêdo inaugurou, neste sábado (4), o Centro de Referência Intermunicipal de Atendimento às Mulheres do Cariri – Maria Eliane Pereira dos Anjos, em Sumé. O serviço voltado para atender às mulheres em situação de violência doméstica e sexual da região é uma parceria do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, com o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Cariri (Cisco) e a Prefeitura de Sumé.

A vice-governadora Lígia Feliciano, o deputado federal Damião Feliciano, o deputado estadual Branco Mendes, prefeitos e vereadores da região, além de auxiliares do Governo da Paraíba acompanharam a solenidade.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual destacou a importância da interiorização dos serviços de atendimento às mulheres. “Essa é uma oportunidade de mostrar que as políticas desenvolvidas pela Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana também chegam no Interior de forma efetiva. Esse Centro vai servir de parâmetro para outras regiões porque é um serviço extremamente importante, pois trabalha com mulheres que passaram por violências doméstica e sexual e que terão todo apoio, desde psicológico a jurídico”, explicou.
Foto: Gabriel Lira
A secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares, ressaltou a relevância do equipamento inaugurado para mulheres vítimas de violência. “Ele ajudará a construir uma rede de proteção, trazendo a responsabilização dos municípios para cuidar das suas mulheres”, pontuou. 

O prefeito de Sumé, Eden Duarte, agradeceu a parceria com o Governo do Estado para a implantação do Centro. “A nossa região não contava com esse serviço e agora terá um local apropriado para fazer a defesa da mulher e desenvolver políticas públicas voltadas para elas”, frisou.

A prefeita de Monteiro, Anna Lorena, afirmou que a “rede integrada de mulheres terá um papel de acolhimento de grande importância para Monteiro e Região”. 

A delegada Maísa Félix, coordenadora das Delegacias de Atendimento à Mulher do Estado, disse que o funcionamento do Centro de Referência atende a um pleito antigo da região. “O Centro é uma ferramenta a mais que as mulheres vítimas de violência vão ter para ser acolhidas e encaminhadas para os serviços e representa uma conquista imensa para as mulheres do Cariri”, avaliou.
Já o delegado seccional de Monteiro, Cristiano Santana, observou que o Centro será um importante instrumento de combate à violência contra a mulher e desempenhará um trabalho integrado junto à polícia”. 

A coordenadora do Centro de Referência, Lucineide Pereira, falou da expectativa para o início dos trabalhos. “Em meio a um contexto difícil de violência contra as mulheres, esse é um investimento de uma importância inexplicável para nós cidadãs e estamos prontas para receber as mulheres num momento delicado”, comentou.

A dona de casa Maria das Dores da Silva parabenizou o Governo pela preocupação com as mulheres do Cariri. “É uma atitude digna de elogio porque a mulher terá um lugar de atendimento, o que não tínhamos até hoje”, relatou.

A estudante Iane Delgado aprovou o novo equipamento. “Agora nós vamos ter segurança porque é preciso tomar as providências necessárias para evitar crimes contra as mulheres e eu acredito que, a partir de agora, vamos ter uma nova realidade”, observou.

Centro de Referência Intermunicipal de Atendimento às Mulheres do Cariri – Maria Eliane Pereira dos Anjos- O equipamento visa fortalecer a rede de atenção às mulheres em situação de violência na região, que recebeu uma Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) em Monteiro, em 2015, atendendo reivindicação do movimento de mulheres e feminista local. O Centro é formado por uma equipe multiprofissional, com psicóloga, assistente social, recepcionista e coordenadora, com atendimento de segunda a sexta-feira em horário comercial.

Serão atendidas mulheres em situação de violência doméstica e sexual de 18 municípios integrantes do Cisco, como Amparo, Camalaú, Caraúbas, Congo, Coxixola, Gurjão, Livramento, Monteiro, Ouro Velho, Parari, Prata, São João do Cariri, São José dos Cordeiros, São João do Tigre, São Sebastião do Umbuzeiro, Serra Branca, Sumé e Zabelê.

Na parceria firmada, a Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana é responsável pelo acompanhamento da implantação do equipamento público, definição de fluxo e atendimento, fichas de atendimento, pela capacitação da equipe multiprofissional e formação continuada apor meio de oficinas de formação e intercâmbio com a equipe do Centro Estadual da Mulher Fátima Lopes, de Campina Grande. Os municípios garantiram a sede e infraestrutura do serviço e se responsabilizarão pelo encaminhamento para o Centro de Referência, com transporte.

O Centro também será responsável por contribuir com a articulação e fortalecimento da rede de atenção regional às mulheres em situação de violência doméstica e sexual, articulando o diálogo entre secretarias municipais, como órgão de política para mulheres, saúde, assistência social, educação, emprego e renda, Fórum, Promotoria, Defensoria Pública, Delegacias de Polícia, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros com intuito de acolher e atender as diferentes necessidades das mulheres vítimas de violência por meio da ampla divulgação do serviço, visitas aos municípios da região e atividades educativas.

Maria Eliane Pereira dos Anjos- O nome do Centro de Referência Intermunicipal de Atendimento às Mulheres do Cariri é uma homenagem a Maria Eliane Pereira dos Anjos, encontrada morta dentro de sua residência, no dia 14 de agosto de 2014.

O corpo de Eliane foi encontrado seminu, com sinais de asfixiamento e perfurações na região da barriga e antebraço. Ela estava com o travesseiro no rosto e o cenário do seu quarto deixou claro que a vítima travou luta corporal com o seu assassino. O triste fato foi de grande comoção local, inclusive com repercussão em todo o Estado. O viúvo de Eliane, Ivanildo Cristiano dos Anjos, acompanhou a inauguração e agradeceu ao poder público por não ter deixado o caso de sua esposa ser esquecido.

Secom-PB