Quem anda pelo escuro não enxerga o muro que está posto à sua frente, não sabe o limite, não alcança amplidão, não percebe a passagem e nem sabe se tem.

No escuro se pisa em coisas estranhas, se suja os passos e se vai formando rastros desagradáveis a nós e aos que conosco andam. No escuro tateamos o tempo inteiro, procurando um jeito de caminhar sem tropeços, mas é impossível, pois está escuro, não há visão.

Caminhando sem luz, deixamos a tramela da porteira aberta e a vida passa a caçoar de nós. Zombamos de tudo porque não enxergamos nada e achamos graça por não nos percebermos na vida. Projetamos coisas através de sonhos sem entendimento, e nos achamos qualificados como “cabeça”, justamente por não tê-la em nós.

Na convivência cotidiana entre os nossos pares, exaltamos uns aos outros para ver se descobrimos algum fiapo de luz que nos ilumine, mas o capuz intransponível do ego nos mantém cegos em nós mesmos. Não há saída, a não ser que nos voltemos a Ele, que olhemos para Ele – Jesus! Ele é a luz.

“EU SOU A LUZ QUE VIM AO MUNDO, PARA QUE TODO AQUELE QUE CRÊ EM MIM NÃO PERMANEÇA NAS TREVAS” (João 12.46 | ARC).

O Senhor Jesus veio ao mundo e nos trouxe a luz (entendimento), através da fé que vem por ouvir a Palavra, e nos dá a compreender como chegar ao clarão da vida, o resplendor da glória, o Seu amor, a salvação.

O Mestre nos ensina as regras para que, cumprindo-as, cheguemos à claridade do dia perfeito, quando se pode enxergar o caminho e o que nele há. Ele não nos traz à luz por imposição, mas acende a vida que é feitura Sua naquele que O recebe, para que ele possa vivê-la em alegria e longe das trevas.

Jesus é a vida. Jesus é a luz. Jesus é o caminho. Jesus é a salvação. Vamos sair dessa escuridão, vamos?

LEIA A BÍBLIA!

Na alegria do Senhor, que é a nossa força,
Abdias Campos, servo do Deus vivo