Quem é o Adversário? por Abdias Campos

“Enquanto Freud explica, o diabo fica dando uns toques.” Essa frase é da letra de uma música popular que foi gravada pelo já falecido cantor e compositor secular Raul Seixas e conclui dizendo: “O diabo é o pai do rock”. Só a título de esclarecimento, sabemos que a paternidade atribuída pela Bíblia Sagrada ao diabo é a mentira (João 8.44).

As pessoas falam do diabo como se fosse uma figura mitológica, da imaginação humana. Acreditam que ele é apenas um personagem folclórico caracterizado muitas vezes por fantasias de carnaval; que é simplesmente um nome do imaginário popular, usado com deboche pelo homem natural que se acha senhor de tudo que há de verdade ou ficção sobre a face da terra.

Leia todo o texto com atenção, principalmente você que conhece pouco do universo espiritual e ainda o tem como fantasia.

“SEDE SÓBRIOS, VIGIAI, PORQUE O DIABO, VOSSO ADVERSÁRIO, ANDA EM DERREDOR, BRAMANDO COMO LEÃO, BUSCANDO A QUEM POSSA TRAGAR” (1 Pedro 5.8 ARC).

A Bíblia diz que o diabo é o nosso adversário. A Palavra de Deus nos manda sermos sóbrios, comedidos, serenos, sensatos, austeros em nossos princípios, para não nos deixarmos levar por esses ventos de desconhecimento, como se a Verdade não fosse verdade. “VIGIAI.”

O versículo bíblico acima nos dá a conhecer que temos um “ADVERSÁRIO”, “O DIABO”, e que esse adversário “ANDA EM DERREDOR, BRAMANDO COMO LEÃO, BUSCANDO A QUEM POSSA TRAGAR”. Ele tem uma finalidade: tragar, devorar, abocanhar a quem lhe der brechas; por isso, seja sóbrio, vigie.

Vidas estão sendo destruídas, mortas e roubadas, nas mais variadas fases do seu curso, pelo diabo. Por não entender o mundo espiritual, a pessoa que está sofrendo os ataques cruéis do inimigo atribui normalmente seus sofrimentos a outras pessoas: ao marido, à esposa, aos filhos, aos pais, ao patrão, ao empregado, ao vizinho, ao governo, sempre ao outro, e não consegue chegar à causa real de tanto fracasso, porque lhe foi cegado o entendimento, por incredulidade (2 Coríntios 4.4). Daí sofre, sofre e sofre. E quanto mais luta com suas próprias forças para se livrar, mais se engalfinha nas mãos do inimigo.

Ora, se soubermos identificar o nosso adversário, não brigaremos nem lutaremos contra pessoas, que às vezes são apenas instrumentos usados por ele para nos atingir; se tivermos e usarmos as armas corretas, destruiremos esse mal sem muito alarde; do contrário, entraremos no jogo dele, e o final é morte, roubo e destruição – a morte dos sonhos, o roubo da paz e a destruição da esperança e de vidas. “O ladrão [que é o diabo] não vem senão a roubar, a matar e a destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância” (João 10.10 ARC). Essa é uma instrução do Senhor Jesus para nós.

Para entrarmos na luta preparados, temos que saber contra quem lutaremos. “Porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais” (Efésios 6.12 ARC). A luta é contra o diabo e o vencemos ordenando-lhe que parta em retirada no nome do Senhor Jesus.

Veja que o versículo acima diz: “NÃO TEMOS QUE LUTAR CONTRA CARNE E SANGUE”, ou seja, contra pessoas, contra seres humanos; isto é, não é contra o outro que devemos lutar. O embate para vencermos o mal se dá no campo espiritual, em oração. As armas que devemos usar nessa guerra não são carnais (2 Coríntios 10.3); não é no grito nem no braço nem no poder do homem; é na oração com entendimento e conhecimento das armas espirituais que o Senhor nos tem dado, pela Palavra, na presença de Deus, no nome do Senhor Jesus.

Lembre-se do que está escrito no texto de 1 Pedro 5.8, que ele “É O VOSSO ADVERSÁRIO”. O diabo é o nosso adversário, não há outro; é contra ele que nós devemos lutar e vencer, conhecendo a Palavra e usando-a na oração, que é nosso campo de combate.

Que bom! O Senhor nos faz saber quem é o nosso adversário para que não erremos o alvo, e ainda nos dá as armas para empreendermos guerra contra ele e vencê-lo. “E estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome, expulsarão demônios” (Marcos 16.17 ARC).

Tem muita gente que está numa luta sem tréguas, atirando para tudo o que é lado (e já faz tempo), sem saber ao certo quem é o seu inimigo, e nessa luta se fere e atinge o alvo errado, trazendo para si mais complicações. Contudo, Deus identifica para nós o nosso adversário, nos dá as armas e nos instrui como usá-las para vencê-lo.

O versículo de 1 Pedro 5.8 ainda nos ensina que ele “ANDA AO DERREDOR”, ou seja, rondando; bramando, furioso, buscando a quem possa tragar. E a quem é que ele pode tragar? O diabo gosta de facilidade, ele não resiste a uma porta aberta. Trabalha constantemente para que isso aconteça na vida das pessoas; ele é astucioso. Oferece as mais variadas circunstâncias para corromper a quem lhe der ouvidos. Lança seus laços enganadores que não parecem laços, porque geralmente vêm como oferta que proporciona prazer, falso poder. Ele age depois da queda; o que ele prepara antes é a tentação, propostas de falsas delícias para derrubar a pessoa.

Ele está buscando a quem possa tragar, andando ao derredor, rondando. Quando a pessoa aceita a tentação, seja ela quem for, cai. Daí ele se apodera da vida da pessoa para matar, roubar e destruir.

O que o Espírito Santo de Deus está nos ensinando aqui, em resumo, é para trazer entendimento de que todas as nossas adversidades vêm de um só lugar,de um só adversário: o diabo. Se quisermos resolver o caos que tem se tornado nosso caminho, temos que acreditar no que está escrito nas Escrituras Sagradas e fazermos conforme ela nos instrui.

O Senhor Jesus Cristo nos diz: “Necessário vos é nascer de novo” (João 3.7).

Nascendo de novo, nós nos tornamos filhos e não mais criaturas de Deus, ganhamos as armas para a luta, o poder que está no nome de Jesus. Aí a coisa muda; o diabo não vai mais achar porta aberta em nós. As suas oferendas serão rejeitadas, suas ofertas de pecados serão refutadas por nós, porque agora nos conservamos na graça, porque aquele que é de Deus o maligno não toca.

“Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive pecando; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca” (1 João 5.18 ARC).

Aquele que é nascido de Deus, que é gerado por Ele, nascido de novo, este não rejeita a Palavra e exerce a autoridade no nome do Senhor Jesus. “Quanto ao mais, ninguém me moleste; porque eu trago no corpo as marcas de Jesus” (Gálatas 6.17 ARA).

O Senhor Jesus nos acrescenta: “Eis que vos dou poder para pisar serpentes, e escorpiões, e toda a força do Inimigo, e nada vos fará dano algum” (Lucas 10.19 ARC).

Serpentes e escorpiões são figuras bíblicas que representam o diabo. O poder de pisá-los é dado a nós quando aceitamos ao Senhor Jesus como Senhor e Salvador de nossa vida. Aí não tem essa historinha de que o diabo fica dando uns toques para nos enganar, pois a autoridade de Deus nos é dada para vencê-lo no nome do Senhor Jesus: “Eis que vos dou poder para pisar serpentes, e escorpiões, e toda a força do Inimigo, e nada vos fará dano algum”; subjugamos o inimigo com o poder que nos é dado no nome do Senhor Jesus e o expulsamos de nossos caminhos e dos caminhos de outras pessoas; de uma vez por todas.

Agora é com você...

Na alegria do Senhor, que é a nossa força,
Abdias Campos, servo do Deus vivo

Postar um comentário

0 Comentários