É Guerra! Por Abdias Campos

Esta mensagem é dirigida, principalmente, para aquela pessoa que tem sido maltratada por quem deveria cuidar dela. Se isso vem acontecendo com você, preste atenção para entender o que espiritualmente está por trás disso e como pode se livrar de tamanha infelicidade e conquistar a paz.

Compreenda que aquele ou aquela que fere a sua alma com palavras duras como se você não fosse nada, encontra-se sob o domínio do mal; acorde espiritualmente e resolva a questão com oração.

Meu amigo, minha amiga, a pessoa que agride está nas mãos do diabo. Não, ela não é o diabo, ela está nas mãos dele, mas ela não entende, ela não sabe; o imundo a tem usado para atingir a você. O diabo decidiu destruí-lo. É GUERRA! No entanto, não tenha medo, porque Deus está com você. “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te esforço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça” (Isaías 41.10 ARC). A guerra espiritual é vencida em ORAÇÃO. “A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos” (Tiago 5.16b | ARC).

Para saber guerrear, saiba antes contra quem guerrear. A Palavra diz que a nossa luta não é contra pessoas, embora sejam elas que se dirigem diretamente a nós, mas estão somente sendo usadas: “Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne [pessoas], e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal [o diabo e seus demônios], nas regiões celestes” (Efésios 6.12 ARA). As Escrituras Sagradas confirmam para nós quem é o nosso adversário, quem está por trás do sofrimento das pessoas. “Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar” (1Pedro 5.8 ACF).

Bem, a primeira coisa que aprendemos é que não temos que lutar contra pessoas, e a segunda é contra quem devemos lutar. O campo de luta é a oração, e a arma é o nome de Jesus. “Em meu nome, expulsarão demônios”; em Marcos 16.17, o Senhor Jesus nos consignou tal poder; é só nós o usarmos.

Dirija-se ao mal, chamando-o pelo nome, e mande-o sair da sua vida em nome de Jesus. É simples: use a autoridade que o Senhor lhe concedeu. Não há mistério nisso; é só praticar com fé. Creia no que está escrito e pare de sofrer, e ajude ao seu ente querido a se libertar também do mal que o domina. Lembre-se: “A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos” (Tiago 5.16b | ARC). Pratique a Palavra de Deus e tenha paz. Amém. Aleluia!

Na alegria do Senhor, que é a nossa força,
Abdias Campos, servo do Deus vivo

Postar um comentário

0 Comentários