Vamos à Colheita! por Abdias Campos

Paulo, quando teve o encontro com o Senhor Jesus, ficou sabendo de tudo o que devia fazer daquele momento em diante; assim acontece a todos nós. Ficamos sabendo o que devemos fazer e como devemos agir depois de nos encontrarmos com o Senhor.

Nesse encontro caímos aos pés dEle da mesma maneira que o apóstolo caiu. Os princípios da conversão são idênticos; eles provocam mudança completa de orientação e de rumo na vida do homem. Renunciamos à nossa vontade e passamos a fazer parte da vontade de Deus, que é infinitamente melhor para nós e para toda a humanidade. Chegamos ao chão, mas o Senhor Jesus nos ordena a levantarmos, assim como fez a Paulo:

“Mas levanta-te e põe-te sobre teus pés, porque te apareci por isto, para te pôr por ministro e testemunha tanto das coisas que tens visto como daquelas pelas quais te aparecerei ainda, livrando-te deste povo e dos gentios, a quem agora te envio, para lhes abrires os olhos e das trevas os converteres à luz e do poder de Satanás a Deus, a fim de que recebam a remissão dos pecados e sorte entre os santificados pela fé em mim” (Atos 26.16-18 ARC).

O Senhor Se manifesta para nos pôr de pé, para nos levantar como testemunhas e ministros da Boa Notícia. A missão é a mesma e está consignada a todos os salvos. “Por isso, meus santos irmãos, vocês que foram chamados por Deus, fixem os seus pensamentos em Jesus, que é o Apóstolo e Sumo Sacerdote da fé que professamos” (Hebreus 3.1 VFL).

Os olhos da incredulidade são cegos, porque se encontram nas trevas, sob o poder de Satanás, e precisam ser abertos. Quando, enfim, os cegos são convertidos, deixam as trevas, os tropeços desaparecem, as grades do pecado são quebradas pelo poder de Deus e nasce a Luz. Depois do encontro com o Senhor, são introduzidos na sorte dos santificados pela fé em Jesus Cristo.

Precisamos ir ao encontro daqueles que ainda não se encontraram com o Senhor Jesus: “A quem agora te envio, para lhes abrires os olhos e das trevas os converteres à luz e do poder de Satanás a Deus, a fim de que recebam a remissão dos pecados e sorte entre os santificados pela fé em mim”.

A salvação dos perdidos deve ser o alvo de todo salvo, de maneira vibrante e permanente, porque há um grande galardão para todos: para os perdidos, o de serem achados; para os que ensinam a Palavra, o de viver na presença poderosa e diária do Senhor Jesus, até a consumação dos tempos.

Precisamos sair de debaixo dos telhados e ir às pessoas que estão de fora, assim como o Senhor Jesus nos ordenou: “Ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos. Amém!” (Mateus 28.20 ARC).

Deixem as placas das igrejas nos templos e venham. Vamos nos levantar, irmãos e irmãs; é tempo de sair de casa em casa, de família em família, de pessoa em pessoa levando o Reino de Deus aos que ainda não O conhecem. É hora de ir de lugar em lugar anunciando a Cristo Jesus. Aleluia.

Na alegria do Senhor, que é a nossa força,
Abdias Campos, servo do Deus vivo

Postar um comentário

0 Comentários