Distribuição de 45 mil testes de coronavírus começa nesta segunda em municípios da PB

O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), começa a distribuir nesta segunda-feira (11), a terceira remessa de testes rápidos a serem aplicados na população dos 223 municípios. As entregas das 45,285 mil unidades devem se estender até a terça-feira (12).

Para esta semana, a Secretaria aguarda a chegada de mais 110 mil novos testes. Esse novo lote faz parte das 210 mil unidades de testes rápidos que o Governo do Estado adquiriu, sendo 30% pagos com recursos encaminhados pelo Ministério da Saúde para o combate à Covid-19.

De acordo com a secretaria executiva de Saúde da Paraíba, Renata Nóbrega, são dois tipos de testes rápidos que são encaminhados para os municípios: o SARS-CoV-2 Antibodytest direcionados para os profissionais da saúde, segurança pública, familiares sintomáticos, população idosa com diagnóstico de síndrome gripal; e o Kit MedTestCoronavirus ( Covid-19) IgG/IgM, direcionado para o restante da população. Renata explica que, junto com os kits, a SES está enviando uma Nota Técnica com recomendações de uso e sugestão de estratégia de testagem.

Seguindo orientações do Guia da Vigilância Epidemiológica, os testes devem ser usados como uma ferramenta para auxílio do diagnóstico da Covid-19. São testes qualitativos para triagem e auxílio diagnóstico, porém apresentam limitações e a principal delas é que precisa ser realizado, de forma geral, a partir do 10º (décimo) dia do início dos sintomas para testes SARS-CoV-2 Antibodytest e a partir do 8º (oitavo) dia do início dos sintomas para os testes Kit MedTestCoronavirus ( Covid-19) IgG/IgM. É necessário que o caso suspeito ou contato de caso confirmado de Covid-19 espere esse tempo para que o sistema imunológico possa produzir anticorpos em quantidade suficiente para ser detectado pelo teste.

“Essa ação é direcionada para quem realmente teve a gripe e tem por objetivo alcançar a metodologia que o teste rápido propõe que é testar quem apresentou sintomatologia, para que a resposta de positividade tenha um melhor alcance nessa população”, explica Renata Nóbrega. Ela alerta aos municípios que todo usuário testado deve ter registro de sua notificação com resultado do exame preenchido e digitado no sistema e-SUSVE.

Para a distribuição das unidades com os municípios, a SES seguiu alguns critérios como o número de fichas e-SUS VE abertas no sistema por município de residência, o número de idosos positivos para Covid-19 nos territórios onde se concentram o maior número de casos positivos e os municípios que ainda não estavam com testes disponíveis em seu território para os profissionais de saúde e segurança.

A secretária executiva afirma ainda que a SES recomendou aos municípios a seguir as notas técnicas já divulgadas para execução de cada teste, respeitando a data do início dos sintomas e de utilizar de estratégias para testar, prioritariamente, aqueles casos que já estão no sistema e-SUSVE sem exames. A ampliação da testagem na população é fundamental para traçar o perfil epidemiológico do Estado e auxiliar na tomada de decisão voltada ao enfrentamento da pandemia.

G1 Globo

Postar um comentário

0 Comentários