Errar é Humano; Acertar é Divino, por Abdias Campos

O dito popular que diz que errar é humano tem desviado muita gente do acerto, porque cria uma desculpa padrão para os seus erros, como se ela os eliminasse, e não estimula nem mostra o caminho para o acerto. Entendemos que errar é próprio do homem, mas não daquele que entregou a vida a Deus e que vive sob o roteiro de fé na obediência irrestrita à Sua Palavra.

Vejamos o que o Senhor nos ordena: “Eu sou o Deus Todo-Poderoso; anda em minha presença e sê perfeito” (Gênesis 17.1b | ARC).

A perfeição está no Senhor e não no homem; é por isso que errar é humano. Todavia, Ele nos diz: “Eu sou o Deus Todo-Poderoso”. Eu tenho TODO O PODER, não há falha em Mim, então “anda em minha presença e sê perfeito”. Como isso acontece? Andando, tocando a vida adiante debaixo da autoridade dEle, fazendo e desfazendo TUDO, pela PALAVRA, consultando-a para decidir, não se importando com a resposta, se ela nos agrada a princípio ou não, mas obedecendo sem restrições, e logo a PERFEIÇÃO ordenada por Deus se estabelecerá na vida daquele que é SERVO de Deus. “Perfeito serás, como o Senhor, teu Deus” (Deuteronômio 18.13 | ARC).

Andando na presença do Senhor, o resultado é este: “Perfeito serás, como o Senhor, teu Deus”. Por que isso acontece? Porque quem anda na presença do Senhor já renunciou a si mesmo, seus gostos, seus prazeres carnais, para andar pela Palavra. A Palavra é muito pura, é perfeita; a Palavra é o próprio Senhor. Portanto, “perfeito serás, como o Senhor, teu Deus”.

Essa é a marca do cristão verdadeiro, forjado nas entranhas da Palavra de Deus. Prestemos bem atenção num trechinho de uma oração que o Senhor Jesus faz ao Senhor Deus e Pai, intercedendo por nós, Seus SERVOS: “E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um. Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim e que tens amado a eles como me tens amado a mim” (João 17.22-23 | ARC).

O Senhor Jesus nos põe na entranhada relação de PERFEIÇÃO dEle com o Pai: Deus, Jesus e nós em UNIDADE, ou seja, integrados, coesos, unidos. “Para que eles sejam perfeitos em unidade.” Quem se encontra nessa situação não tem a menor comunicação com o pecado.

Concluindo, o Senhor Jesus nos ordena à PERFEIÇÃO e nos dá a dimensão dela, a mesma do nosso Deus: “Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai, que está nos céus” (Mateus 5.48 | ARC). Se ainda não entrou nesse caminho, entre agora, porque é maravilhoso, é sem comparação. Amém.

Na alegria do Senhor, que é a nossa força,
Abdias Campos, servo do Deus vivo

Postar um comentário

0 Comentários