Não é bom ver um servo de Deus, chamado a testemunhá-lo, envolvendo-se apaixonadamente com negócios deste mundo. Alguns que esperávamos encontrar pregando a Palavra estão usando o seu tempo para fazer política, completamente associados ao mundo, mesmo sabendo que o mundo está no maligno. Esbravejam, vociferam usando linguagem totalmente desligada do Senhor.

Parecemos defender a Deus, como se Deus fosse um coitadinho que precisa da nossa ajuda. Erramos quanto ao adversário apontado pelo Senhor nas Escrituras Sagradas e insistimos em fazer de inimigos os que Deus diz que não são. Ao invés de combatermos os demônios, combatemos, julgamos e condenamos os que deveríamos salvar. Esquecemos que Jesus veio para os perdidos.

O versículo abaixo parece sem importância para esses valentes crentes que abandonaram a Bíblia para pregar a sua posição política.

“Porque não temos que lutar contra carne e sangue [pessoas], mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes [exércitos] espirituais da maldade, nos lugares celestiais” (Efésios 6.12 | ARC).

Ei, crente valente, o que está escrito acima é uma ordem; desobedecer a ela não é uma boa escolha. O adversário político de outro político não é o seu adversário. O seu adversário é o diabo (1Pedro 5.8). O seu alvo não é o governo ou o desgoverno do mundo, mas a salvação dos pecadores. Não fuja do seu adversário; enfrente-o e o derrote no nome do Senhor Jesus. Não se desvie do seu alvo. Você foi chamado por Deus e não pelo mundo.

Não toque fogo naqueles que desprezam a Jesus. Não pense que agindo assim estará fazendo a obra de Deus. O Senhor Jesus não lhe chamou para fazer política, mas para pregar o evangelho. O Senhor Jesus não lhe chamou para agredir o seu semelhante. “Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez?” (Lucas 9.54b | ARC). Não aja como justiceiro, porque o Senhor o repreende: “Voltando-se, porém, repreendeu-os e disse: Vós não sabeis de que espírito sois” (Lucas 9.55 | ARC). E complementa: “Porque o Filho do Homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las. E foram para outra aldeia” (Lucas 9.56 | ARC).

Há muitos que estão precisando ir para outra aldeia. Precisam entender que não pertencem mais a si mesmos, precisam compreender que a sua vida não é mais deste mundo. “Vós não sabeis de que espírito sois”, mas precisam saber e assumir.

O Espírito de Deus que habita no homem salvo não tem prazer na morte do ímpio. Somos enviados aos perdidos, não para destruí-los, mas para salvá-los. Quando não tivermos acesso a eles, intercedamos, pois muito vale a oração do justo em seus efeitos (Tiago 5.16).

“Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva” (Ezequiel 33.11a | ACF).

Crente valente, marque território contra o diabo e não contra o seu semelhante. Não ouça o mundo. Ouça a Jesus. Pregue a Palavra e não os conceitos políticos do mundo, carregados de ira que contamina o coração dos que esperam de você a Palavra de Deus. Pregue a Palavra a tempo e fora de tempo. A Palavra é luz. A Palavra é boa. Não fermente ódio no seu coração, lembre: DEUS É AMOR. Seu Reino não é daqui. Você é de Jesus. Assuma isso vinte e quatro horas por dia. Brilhe como luzeiro. Seja feliz com o Senhor Jesus. Amém e amém. Glória a Deus.


Na alegria do Senhor, que é a nossa força,

Abdias Campos, servo do Deus vivo