“O maior entre vocês deverá ser servo” (Mateus 23.11 | NVI).

A declaração do Senhor Jesus é direta e sem margem para especulações interpretativas que vão além do que Ele determinou: “O maior entre vocês deverá ser servo”.

Vimos logo que o conceito de importância e de grandeza do Senhor em relação a uma pessoa é completamente diferente do conceito do homem natural. Não é bom que a Igreja do Senhor Jesus copie o mundo. O nosso modelo é Jesus, humilde e simples. Embora Deus, foi servo de todos. Ele veio para servir. Ele nos chamou para servir. “O maior entre vocês deverá ser servo.”

A importância do servo de Deus não está na responsabilidade ministerial; não há motivo de vaidade nisso, mas compromisso, obrigação. A estima do servo de Deus não se dá porque ele é usado pelo Senhor como instrumento, mas por servir com temor e tremor. O valor do servo de Deus não está na roupa que usa nem na cadeira em que senta; não está nos títulos adquiridos no mundo. Quanto a essas coisas, o Espírito Santo nos deixou escrito através do apóstolo Paulo que devemos tê-las em conta de esterco (Filipenses 3.8). O servo do Senhor Jesus está morto para o mundo. O prazer de servir é servir e não buscar posição de destaque entre os homens. “O maior entre vocês deverá ser servo.”

O desejo por lugares de honra segundo os homens não deve ser cultivado pelos servos de Deus. As primeiras filas de cadeiras dos salões não nos interessam, porque nada dizem de nós como testemunhas do Reino. O mostrar-se grande aos outros não é do Reino, não nos convém. “O maior entre vocês deverá ser servo.”

A alegria de servir vem de um coração cheio do Espírito Santo que não busca reconhecimento humano e nem propaga a si mesmo, mas se apraz inteiramente em aprender do Senhor Jesus e esforça-se em praticar. Qual o lugar de destaque que o Senhor assumiu aqui na terra, senão a cruz? “O maior entre vocês deverá ser servo.”

Depois do Senhor Jesus vieram os apóstolos. Qual deles recebeu títulos e homenagens de César, ou de Herodes, ou de qualquer uma dessas figuras públicas da época? Isso não nos convém. Ouçamos a Jesus: “O maior entre vocês deverá ser servo.”

Meus amados e minhas amadas do Senhor, o nosso modelo é Cristo. Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente (Hebreus 13.8). A sociedade sem Cristo se corrompe por conta do seu fraco tecido. Os servos do Senhor são chamados para tirá-la do calabouço do engano construído por Satanás para prender os corações ávidos por importância no mundo, do qual fomos tirados pelas mãos do Senhor Jesus. “Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não o serve” (Malaquias 3.18 | ARC). Examine o homem a si mesmo.

Busquemos incessantemente o exemplo de Cristo. Não façamos propaganda de nós mesmos (Mateus 6.1); reconheçamos que não somos nada além de vasos nas mãos do Senhor e que toda honra e glória e louvor são para Ele. Servi-lO é a nossa glória. Aleluia. Louvemos ao Senhor de todo o nosso coração! Amém.


Na alegria do Senhor, que é a nossa força,

Abdias Campos, servo do Deus vivo