A Semente Produz Segundo a sua Espécie, por Abdias Campos


Há uma grande diferença entre o CONVENCIDO e o CONVERTIDO. Essa dessemelhança é identificada em tudo. Seja qual for a face pela qual se ofereça o testemunho, lá estão as marcas de um e de outro, as quais se diferenciam de forma natural e extremamente desigual, porque são próprias de cada um e distintas entre si. É o todo que é diferente. Sob a visão nebulosa da religiosidade, tudo parece igual, mas não é. Saber disso é importante para examinarmos a nós mesmos, pois se temos a nossa vida em Cristo, temos que andar como Ele andou. Para andarmos como Ele andou, temos que ser CONVERTIDOS.


Toda mensagem que da parte de Deus recebemos para repassar vem com o objetivo de indicar meios, ajustar situações e estabelecer caminhos nítidos ao que já anda com Cristo ou está começando a andar, mas ainda carrega pedras no sapato.


O CONVENCIDO opera na superficialidade. Comumente, o compromisso de se entregar completamente a Jesus lhe é assustador. Honra ao Senhor com os lábios, não com o coração. O Senhor Jesus o conhece muito bem; por isso, declara: “Este povo honra-me com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim” (Mateus 15.8 | ARC). O CONVENCIDO pode assumir também o radicalismo brutal para tentar persuadir a si mesmo e as demais pessoas de que ele é de Deus. Desse modo, evidencia ainda mais a distância que tem dAquele que é amor. Por outro lado, pode se apresentar também como um conciliador, o qual respeita todas as diferenças e se junta a elas, colocando-se acima das Escrituras, que dizem: “Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não o serve (Malaquias 3.18 | ARC).


O CONVENCIDO não sabe diferenciar o sim, quando é sim, nem o não, quando é não, porque a última palavra tem que ser a dele. Nisso, tenta conciliar o inconciliável ou agride.


O CONVERTIDO segue os passos de Jesus. Entendeu o comando, renunciou a si mesmo e foi ao ouvir a Sua voz. Mantém-se na fidelidade ao Senhor Jesus, pois sabe de onde foi tirado, para onde está sendo levado e por que está sendo levado, ao seguir os passos do Mestre. Está sempre onde a Palavra está; a ela se submete com prazer e entendimento, porque o Senhor Jesus deu o comando: “Se alguém me serve, siga-me; e, onde eu estiver, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, meu Pai o honrará” (João 12.26 | ARC). Onde Jesus está, ali está Sua palavra, está o seu comando. Sob este comando foi posto o CONVERTIDO. Ele está aí. Não admite comandar a si próprio; já teve essa triste experiência. A sua voz de comando vem do céu. Ama a Palavra pura do Senhor e sempre a traz na boca. “Eis que tenho desejado os teus preceitos; vivifica-me por tua justiça. A tua palavra é muito pura; por isso, o teu servo a ama” (Salmo 119.40,140 | ARC).


Por fim, o CONVENCIDO e o CONVERTIDO apresentam interesses distintos. O CONVENCIDO fala de si mesmo, do que fez, de como fez e do resultado que alcançou por si mesmo; busca a sua própria glória. O CONVERTIDO busca a glória dAquele que o enviou, falando dos feitos de Jesus e da grandeza de Deus. Por esta passagem você os identifica: “Quem fala de si mesmo busca a sua própria glória, mas o que busca a glória daquele que o enviou, esse é verdadeiro, e não há nele injustiça” (João 7.18 | ARC). A verdade e a justiça estão no Senhor.


CONVENCIDO ou CONVERTIDO? Onde você está? A semente produz segundo a sua espécie. O que você tem produzido? O que você quer produzir? Conforme a resposta a essa última pergunta, mude a semente ou permaneça na que está semeando. Jesus o ama. Amém.


Na alegria do Senhor, que é a nossa força,

Abdias Campos, servo do Deus vivo

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Amparo Ligado