Ministros do STF avaliam que prisão de Bolsonaro já é possível


Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) ouvidos pela mídia conservadora, nas últimas 48 horas, avaliam que há provas consistentes para levar o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) à cadeia, com base nos fatos que vieram à tona com a divulgação do vídeo de uma reunião ministerial de julho de 2022, segundo apurou a jornalista Bela Megale, em sua coluna no diário conservador carioca O Globo, nesta terça-feira.

O vídeo mostra em detalhes a elaboração da estratégia golpista durante a reunião da cúpula do governo de Bolsonaro.

Consenso

Os integrantes do STF que conversaram com a colunista também levam em conta o fator político em uma eventual decretação de prisão. Entre os magistrados há quem avalie que o ex-ocupante do Palácio do Planalto se transforme numa espécie de mártir.

A jornalista relata, ainda, que quatro magistrados opinam que entre a maioria dos ministros há consenso de que a prisão de Bolsonaro só deve ser decretada após sua condenação na Justiça. Mas não descartam que surjam fatos novos no decorrer do processo que determinem a prisão imediata, caso haja por exemplo uma tentativa de obstrução de Justiça.

Há muitas investigações em curso sobre crimes cometidos por Bolsonaro. A que apura a trama golpista é hoje a que tem maior culminar na prisão.

com Correio do Brasil

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Amparo Ligado