Programa do Ministério da Justiça passa de 30 mil alertas de celulares roubados ou perdidos


O programa Celular Seguro, implantado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), já recebeu mais de 30 mil pedidos de bloqueios de aparelhos celulares furtados, roubados ou perdidos. Os dados foram divulgados pelo ministério nesta terça-feira (12).

Criado em dezembro do ano passado, o programa tem 1,7 milhão de usuários cadastrados e 1,3 milhão de aparelhos de telefone celular registrados. Após o registro do equipamento, o telefone pode ser bloqueado remotamente por meio de um "botão de emergência" em caso de perda, furto ou roubo.

O bloqueio feito desta maneira permite que bancos e instituições financeiras que façam parte do programa bloqueiem as contas utilizadas no telefone. Só nos 4 dias carnaval deste ano, no começo de fevereiro, foram mais de 2,3 mil pedidos de bloqueio.

Bloqueio remoto

Quem se cadastra no programa pode realizar o bloqueio por computador, em um site específico, ou indicar pessoas de confiança autorizadas a bloquear o celular. O Ministério alerta, no entanto, que o processo não pode ser desfeito.

"A ação garante o bloqueio ágil do aparelho, mas, por questões de segurança, não permite a reversão do processo. Caso o usuário emita um alerta de perda, furto ou roubo, mas recupere o telefone em seguida, deverá solicitar os acessos através do contato com a operadora, bancos e outros", diz a pasta.

O MJSP lembra também que cada empresa segue um procedimento diferente para a recuperação dos aparelhos e das contas em aplicativos bloqueados.

G1

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Amparo Ligado