Nada Pode nos Impedir de Seguirmos, por Abdias Campos


“Lembra-te, meu Deus, de Tobias e de Sambalate, conforme estas suas obras, e também da profetisa Noadias e dos mais profetas que procuraram atemorizar-me” (Neemias 6.14 | ARC).

A oração de Neemias a Deus traz ao tribunal da justiça divina aqueles cuja intenção é afastar as pessoas da missão dada por Deus, persuadindo-as a desistirem de fazer o que o Senhor as deu para fazerem. Neemias tinha sido enviado por Deus para reconstruir os muros de Jerusalém, mas havia opositores. Sabemos, no entanto, que aquele que põe a mão no arado e olha para trás não é apto para o Reino de Deus; o Senhor Jesus diz isso em Lucas 9.62. Ou seja, o que a Palavra disser para ser feito, faça; comece e só pare quando realizá-lo por completo. Você agora anda pelos caminhos do Reino.

Em Mateus 24.13, o Senhor Jesus fala da necessidade de perseverarmos até o fim para a salvação. O trabalhar com Cristo é sem causa de renúncia. Nada pode nos impedir de seguirmos realizando o que o Senhor nos mandou, olhando sempre para Ele, autor e consumador da nossa fé, o qual nos dá o querer e o efetuar.

O motivo da oração de Neemias é claro em todos os aspectos. Há oposição. É aí que muita gente para; não pare. Ore. Só em Deus vencemos as oposições. A oposição deve ser encarada como motivo para você se fortalecer mais no Senhor, buscando-O mais. Neemias parou de trabalhar por um instante e foi buscar a Deus. “Lembra-te, meu Deus, de Tobias e de Sambalate, conforme estas suas obras, e também da profetisa Noadias e dos mais profetas que procuraram atemorizar-me”. Um fato interessante nessa oração que Neemias faz ao Senhor é que, além da apresentação dos adversários Tobias e Sambalate, há também profetisa e profetas, tentando atemorizá-lo. Sambalate e Tobias como opositores, tudo bem – adversários são adversários. Eles se opõem; é o natural. Contudo, a oposição de profetas deve ser ao pecado, não à obra de Deus. Apostasia, negligência, falsidade, prevaricação são pecados terríveis e devem ser combatidos pelos profetas de Deus, através da pregação da Palavra, pois tais coisas não podem estar no corpo de Cristo. Entretanto, combater a obra de Deus usando o espírito maligno do medo, tentando atemorizar quem está fazendo a vontade do Senhor, não pode acontecer no meio cristão. Havemos de refletir sobre isso.

Daí, tiramos dois ensinamentos: um é o de nunca nos atemorizarmos diante de qualquer oposição àquilo que o Senhor Jesus nos deu para fazermos; o outro é, como profeta de Deus, jamais desestimular alguém que esteja fazendo a vontade do Senhor, cumprindo o seu ministério, utilizando-se de ameaças para atemorizá-lo. Meditemos nisso, de todo o nosso coração, examinando diligentemente o nosso comportamento sob a luz da Palavra, para não nos encontrarmos fora da dela. Assim, nada pode nos impedir de seguirmos. Amém e amém.

Na alegria do Senhor, que é a nossa força,

Abdias Campos, servo do Deus vivo

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Amparo Ligado