Um projeto de lei aprovado pela Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) obriga creches, berçários, escolas maternais e similares, da rede pública e privada, a avaliarem psicologicamente monitores, professores e demais funcionários que tenham contato direto com alunos. A propositura de exames psicológicos periódicos é do presidente da Assembleia, deputado Adriano Galdino.
O projeto foi aprovado no último dia 18 de junho e o governador João Azevêdo tem prazo até o dia 15 de julho para sancionar ou vetar. De acordo com o deputado Adriano, o objetivo de criar uma lei com essa obrigatoriedade é proteger as crianças de agressões por parte de professores e monitores.
“A avaliação psicológica desses profissionais será capaz de identificar interferências emocionais e estruturais que podem trazer prejuízos ao desempenho do trabalho”, justifica o parlamentar. Caso sancionada sem vetos pelo governador, a Lei entra em vigor em toda a Paraíba.

Click PB